Diversidade Cultural

Diversidade Cultural
É preciso que saibamos respeitar as diferenças!!!!

Bem vindos ao Blog da Tolerância!

Rico em imagens e conteúdo informativo e educativo, o Blog da Tolerância tenta passar para os leitores, a importância do simples ato de respeitar e tolerar as diferenças, sejam elas, econômicas, sociais, religiosas e referente à orientação sexual. O mundo precisa de pessoas mais tolerantes e compreensivas!!!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

A Revolução nas Artes Plásticas

O francês Braque seguia o estilo cubista. Observe como
ele decompôs a realidade em vários planos geométricos para valorizar as formas. O cubismo contestava a representação tradicional
do espaço em três dimensões. Em certa época, Picasso
também pintou em estilo cubista.

Desde o século XIX que os pintores impressionistas já anunciavam que a finalidade da pintura não era imitar a fotografia. O artista deveria criar uma realidade, mais bonita, mais interessante e que nos levasse a refletir sobre nosso cotidiano e os problemas do mundo. O pintor espanhol Pablo Picasso disse: “A arte é uma mentira que nos faz perceber a verdade”.
Quando você examinar uma pintura moderna, não tende ver se o artista “fez as coisinhas direitinho, parecendo que são de verdade”. Bote entre parênteses toda a sua maneira de usual de ver o mundo. Procure entrar na pintura, sentir como ela pode ser bonita por si mesma, pelas regras estéticas que ela mesmo determinou.
No início do século XX, proliferaram vários movimentos estéticos. Mais ou menos de 1905 a 1920, os mais importantes foram o expressionismo, o fauvismo, o futurismo, o cubismo, o dadaísmo e o surrealismo. Ficaram na moda até os anos 40. A moda do abstraticismo durou mais tempo.

Repare que o espanhol Pablo Picasso fez um retrato
 que mostra o rosto da moça ao mesmo tempo de frente
e de perfil. Admire a riquíssima variedade de cores.
Picasso é considerado o mais importante pintor
do século XX. Note a influência cubista e expressionista..
Mulheres e pássaro ao nascer do sol, 1946. O pintor espanhol
Juan Miró criou formas estranhas, pequenas, delicadas
e coloridas. Parecem ter saído da cabeça de um louco
delirante. Mas foram produzidas por um artista pleno de
consciência. Você seria capaz de inventar algo assim?
O pintor futurista italiano Luigi Russolo chamou seu quadro deO dinamismo de um automóvel (1913). Os futuristas propunham uma arte
que expressasse os novos tempos: a máquina, o homem-massa das grandes
cidades, a indústria, as mudanças violentas.
Obra de Henri Matisse. O fauvismo valorizava a "pureza das cores".
O francês Magritte foi um dos mestres do surrealismo. As obras
surrealistas parecem absurdas. São imagens ilógicas e
eróticas que só aparecem nos sonhos. Outra influência
das ideias de Freud sobre as artes.
 Essa pintura é bela ou apenas imaginativa? (
Mania das Grandezas.)
Obra do russo Kandinski, Batalha naval (1913). A pintura abstrata pouco
importa com a realidade física: o que vale é o que está na própria
tela, a proporção entre os traços, alegria em misturar cores
com bom gosto. Não vemos os navios e o canhões, mas sentimos
a confusão e o ardor da batalha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário